Cineasta Francês ressignifica luto em contato com o espiritismo

Torre Eiffel no início da sua construção, que teve início em 28 de janeiro de 1887

Experiência documentada por Karim Akadiri Soumaïla na série “Em Busca de Kardec” estreia no dia 1° de Julho, às 20h30, no canal de TV por assinatura Prime Box Brazil

Ressignificar o luto por uma perda repentina de um ser querido, buscando um caminho espiritual. É o que faz o cineasta francês, Karim Akadiri Soumaïla, para reencontrar a alma da filha, Ifa. Ele percorre uma viagem Em Busca de Kardec, o ilustre educador europeu, que resulta em inesperada pintura mediúnica de sua primogênita e na descoberta de escritos inéditos do conterrâneo.

 

A experiência é documentada numa série investigativa, na qual esse protagonista é também diretor, corroterista e narrador. Toda obra de oito episódios estreia em rede nacional no dia 1 de julho, às 20h30, no canal de TV por assinatura Prime Box Brazil.

A história do personagem-narrador vai se entrecruzando com entrevistados, historiadores, sociólogos, antropólogos, adeptos, lideranças, médiuns… Em Paris, na França, ele descobre o interesse do poeta Victor Hugo pelas mesas girantes no século XIX, após a morte da filha Léopoldine. Inicia sua caminhada no cemitério parisiense Père Lachaise, e vai conhecendo a fisionomia do fundador do espiritismo e de sua personalidade de educador, cujo nome de fato era Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869).

Em Lyon, sua cidade Natal, Karim entrevista adeptos e pesquisadores.

Na Suíça, visita o Castelo de Yverdon onde o menino Rivail estudou com o educador Johann Heinrich Pestalozzi.

Karim descobre que o próprio Allan Kardec se aproximou do espiritismo depois de lutos pessoais. Ele que foi contemporâneo do terceiro surto mundial de Cólera (1846-1860), que ceifou milhares de vidas, que viveu cercado de tensões políticas, das Revoluções de 1830 e de 1848, numa época em que se dava o avanço do pensamento científico e o declínio da religião.

A investigação é embasada na pesquisa de Dora Incontri, uma das mais consultadas fontes acadêmicas sobre o espiritismo. A corroteirista da série imprime narrativa imparcial e não proselitista, mas respeitosa, sobre essa que é a terceira mais populosa “religião” no Brasil (Censo Demográfico – IBGE) e maior movimento espírita do mundo.

 

O cineasta Karim Akadiri Soumaïla, em foto divulgação.

Contrapondo-se ao adormecimento precoce na França, onde floresceu no século XIX, depois de ter nascido nos Estados Unidos. O audiovisual retoma o contexto histórico e a ascensão das filosofias materialistas e niilistas no século XIX, por meio da análise de obras originais, inclusive a primeira edição do Livro dos Espíritos e de entrevistas com estudiosos.

Em território brasileiro, o viajante conhece o legado dos guardiões kardecistas, dentre eles o médium Chico Xavier. Constata divergências entre diferentes correntes no país. Como discernir o verdadeiro do falso, como evidenciar a fraude? Dialoga com estudiosos do sincretismo afro-brasileiro, do Candomblé e da Umbanda, para entender o enraizamento das filosofias pós-morte no Brasil.

Karim Akadiri Soumaïla

De descendência afro-caribenha, com raiz Yorubá de Benin, o cineasta nascido em Paris se aproxima das tradições religiosas de Salvador. É também na capital baiana que recebe mensagem perturbadora numa pintura da fisionomia de sua filha, Ifa, falecida em acidente quando adolescente, transmitida por Florencio Anton. O médium é o fundador-dirigente do Grupo Espírita Scheilla e acumula a produção de mais de 27 mil telas pintadas, incorporado por 105 pintores desencarnados. A lista abrange Rembrandt, Picasso, Renoir, Van Gogh, Monet, Da Vinci, Lautrec e Chagall.

 

No episódio final, Karim Akadiri Soumaïla se depara com cartas e manuscritos de Allan Kardec, localizados em São Paulo, onde é radicado. O acervo, que lançará luzes sobre os primórdios do espiritismo, passa por digitalização e tradução para o português.

O pesquisador paulista Silvino Canuto de Abreu (1892-1980) adquiriu esses manuscritos antes da Segunda Guerra Mundial, salvando-os dos nazistas que invadiram Paris. Os materiais estão sob tutela da Fundação Espírita André Luiz (FEAL).

Em Busca de Kardec é uma série original da LightHouse Produções Cinematográficas com produção de Ricardo Fadel Rihan.

 


Redação da Nova Era com texto de divulgação. 


Continue no Canal
+ Arte e Cultura