Deepak Chopra, Lei do Carma ou de Causa e Efeito

Toda ação gera uma força energética que retorna a nós da mesma forma. O que semeamos é o 

 
que colhemos.
 
É bem conhecido o ditado “você colhe aquilo que semeia”. Portanto, não há nada de 
 
misterioso na lei do carma. Obviamente, se desejamos felicidade, precisamos aprender a 
 
semear felicidade.
 
Carma implica, então, escolha e ação conscientes.
 
Quer você goste ou não, tudo o que está acontecendo neste momento é resultado de escolhas 
 
feitas no passado. Infelizmente, muitos fazem escolhas inconscientes e por isso, acham que 
 
não são escolhas. Mas são.
 
Se eu o insulto, é provável que você escolha se ofender. Se eu lhe dirijo um cumprimento, é 
 
provável que você escolha se sentir grato e envaidecido. Pense bem: é sempre uma escolha.
 
Toda pessoa constitui – mesmo sendo um escolhedor infinito – um feixe de reflexos 
 
condicionados. Eles são disparados, constantemente por circunstâncias e por pessoas, 
 
resultando em comportamentos previsíveis. Essas reações também são escolhas que fazemos 
 
a todo momento. Simplesmente estamos escolhendo inconscientemente.
 
Se você parar um pouco e começar a observar suas escolhas no momento em que elas 
 
ocorrem, mudará esse aspecto de inconsciência. O simples ato de observá-las transfere 
 
todo processo do terreno do inconsciente para o do consciente. Escolher e observar 
 
conscientemente é muito enriquecedor.
 
Quando fizer uma escolha, faça uma pergunta a si mesmo: “Quais serão as consequências da 
 
escolha que estou fazendo?”
 
“Essa escolha trará felicidade a mim e aos outros ao meu redor?”
 
A resposta a primeira questão você sentirá em seu coração e saberá imediatamente quais 
 
serão as consequências. Quanto a segunda questão, se a resposta for sim, então persista 
 
nessa escolha.
 
Há um mecanismo muito interessante no universo para ajudar a fazer escolhas corretas. 
 
Esse mecanismo relaciona-se com as sensações físicas. Nosso corpo conhece dois tipos de 
 
sensações: uma é a do conforto e a outra é a do desconforto. Imediatamente, antes de fazer 
 
uma escolha consciente, observe seu corpo enquanto faz a pergunta “se eu escolher isso, o 
 
que acontecerá?” Se seu corpo enviar uma mensagem de conforto, é a escolha certa.
 
Para alguns, a mensagem de conforto e desconforto se dá na região do plexo solar(estomago). 
 
Para a maioria, no entanto, manifesta-se na área do coração. Espere pela resposta, uma 
 
resposta física, na forma de sensação, mesmo que seja muito leve.
 
Somente o coração conhece a resposta certa. Muita gente acha que o coração é piegas e 
 
sentimental. Não é. O coração é intuitivo. É holístico. É contextual. É relacional. Não se orienta 
 
por perdas e ganhos. Ele esta conectado ao computador cósmico que leva tudo em conta.
 
Às vezes, pode ate parecer irracional, mas o coração tem uma capacidade mais acurada e 
 
muito mais precisa de processar dados do que qualquer outra coisa que exista nos limites do 
 
pensamento racional.
 
Deepak Chopra

Continue no Canal
+ Reflexões