“Fé se conquista com estudo e da prática daquilo que estudamos”, diz José Carlos Jotz

Por Manoel Fernandes Neto e Madalena Parisi Duarte

Autor do livro “Espírito Saudável: Mente Sã e Corpo São”, José Carlos Jotz estará no dia 25 de abril na Sociedade Espírita Encontro Fraterno proferindo palestra sobre este tema tão importante para espíritas e espiritualistas. Formado em medicina com várias especializações em homeopatia, José Carlos respondeu com exclusividade a entrevista do site da Nova Era, nos oferecendo uma amostra do que será este encontro em Blumenau, como esta:

Quando buscamos nos harmonizar, não apenas utilizando a medicação (muitas vezes necessária), mas também procurando perceber o que é importante modificar em nossa forma de ser e agir, estaremos assumindo uma maneira positiva de perceber a vida, proporcionando-nos uma possibilidade de reequilíbrio, seja nesta ou nas próximas encarnações. Precisamos deixar de lado a idéia de que a doença é um castigo, seja por erros cometidos nesta ou em vidas passadas.

Leia a entrevista:

Como a ciência clássica, ou seja, materialista, vem encarando as pesquisas sobre saúde e sua relação com alma?
Há cerca de 3800 anos, os sacerdotes dos templos sumérios eram ao mesmo tempo escribas e tecnólogos que tentavam compreender o mundo físico e o espiritual. Na Europa medieval, a Igreja era o poder supremo e legislava sobre o mundo físico e espiritual. Quando os cientistas apresentaram informações contrárias às que a Igreja expunha, começaram a ser perseguidos, e iniciou-se a separação entre Ciência e Religião. Isto se manteve quase inalterado até o advento da Física Quântica, que começou a falar sobre as probabilidades e o emaranhamento quântico, mostrando que tudo está interligado. Hoje, cientistas como o físico indiano Amit Goswami, explicam a reencarnação a partir da Física Quântica. No entanto, existe ainda uma grande quantidade de pessoas céticas em relação às questões espirituais. Percebe-se, atualmente, um número cada vez maior de médicos e profissionais da área da saúde que estão procurando tratar o ser humano de uma forma integral, buscando o equilíbrio entre o físico e o espiritual. Considerando que estes profissionais foram formados dentro dos paradigmas da ciência clássica, pode-se dizer que já existe certa abertura e aceitação para estes estudos. Aqueles que ainda negam a realidade do espírito, por mais que se lhes apresentem provas, são aqueles a quem Jesus se referia quando disse “Ouvireis com os vossos ouvidos e nada entendereis, olhareis com os vossos olhos e nada vereis.” Somente o tempo e a reforma íntima dessas pessoas, deixando de lado o orgulho pelo pouco que conhecem, considerando-se o que o Universo ainda tem a nos oferecer, fará com que elas modifiquem o seu pensamento.

Como manter a mente saudável em um mundo com tantas exigências materiais? Como mudar este paradigma?
A melhor forma de manter nossa mente saudável é procurar seguir os ensinamentos que Jesus nos deixou. Ele nos forneceu o guia seguro para atingirmos o equilíbrio. No entanto, em decorrência das nossas imperfeições, insistimos em manter nossa atenção focada nas questões materiais, deixando sempre para mais tarde o que diz respeito ao espírito. As provas que enfrentamos ao longo da nossa caminhada de evolução espiritual – e podem-se incluir entre elas as tentações da matéria – são importantes para que possamos registrar em nosso perispírito o quanto estamos conseguindo nos elevar espiritualmente através da conquista das virtudes presentes em nós como germe Divino, mas que precisam ser vivenciadas para que possamos alcançar os planos superiores. Existem pessoas que fogem das provas, que buscam viver isoladas, acreditando que dessa forma poderão se manter mais puras. Somente alcançaremos os planos mais elevados da Espiritualidade através da prática constante de todas as virtudes que o Cristo nos demonstrou: amor, caridade, paciência, tolerância, resignação, bondade, perdão, benevolência, entre outras. Acredito que já estejamos começando a vivenciar um momento de mudança. Observe que cada vez mais as pessoas buscam palestras, seminários, congressos que tratem do tema da Espiritualidade. Só que para tudo é necessário tempo. Costumo dizer aos meus pacientes que ninguém entrará numa encarnação como Hitler e sairá como São Francisco. As mudanças são lentas, mas elas só ocorrem por nossa vontade. Assim, é preciso acreditar que cada um de nós tem dentro de si todo o poder de curar as suas imperfeições e manter-se perseverante nesta caminhada.

É possível de alguma forma reprogramar nossa forma de pensar, visando a nos tornarmos livres dos chamados lixos psíquicos?
Com certeza. O primeiro passo é fazermos o que Sócrates já dizia, na antiga Grécia: “Conhece-te a ti mesmo.” Só conseguiremos mudar algo que identificarmos como necessário mudar. Enquanto estivermos obtendo prazer na forma como agimos, dificilmente mudaremos. Joanna de Angelis, no livro “Autodescobrimento”, psicografado por Divaldo Franco, nos diz o seguinte: “A conscientização do ser leva-o a um conhecimento profundo das possibilidades criativas e realizadoras, que trabalham pelo seu e pelo bem da sociedade onde se encontra.” Precisamos tomar consciência do universo de possibilidades que existem dentro de nós, do quanto somos capazes de nos direcionarmos para a luz e não mais nos afastarmos dela. Temos a capacidade interior de alcançar uma saúde mais plena. No entanto, temos vícios de muitas encarnações, hábitos que foram se repetindo. Por este motivo, quando nos encontramos numa existência em que conseguimos perceber a necessidade de mudança, não podemos perder a oportunidade. Após tomarmos consciência de nossas fragilidades, de nossas deficiências, é preciso traçar metas que sejam compatíveis e possíveis para o momento que estamos vivendo. Além disso, necessitamos ter uma vontade ativa em direção a essa mudança. Se ficarmos pensando nos prazeres que estamos deixando de aproveitar, possivelmente nossa fé não seja tão grande como achamos que é. Pergunte a si mesmo: Será que realmente acredito na sobrevivência da alma? Será que não fico pensando que estou deixando de “aproveitar a vida”? Se estes pensamentos aparecem, é um sinal importante de que está faltando desenvolver a chamada FÉ raciocinada. Não se conquistará a fé apenas pela frequência às atividades religiosas (assistir às palestras, tomar passes, participar de confraternizações, etc.), mas sim através do estudo e da prática daquilo que estudamos. É importante desenvolver os sentimentos que já estão presentes em nosso espírito, ainda que em estado embrionário, e vivenciar estes sentimentos de todas as formas. Todos nós temos a possibilidade de iniciar esta prática com o nosso próximo mais próximo – a nossa família. Quando estivermos conseguindo colocar isto em prática, estaremos nos imunizando das influências negativas que nos tentam a cada dia.

Existe alguma prática para “domarmos” nossos pensamentos?
O exercício do ensinamento de Jesus – vigilância e oração – é uma forma excelente de dominarmos o nosso pensamento. Temos a tendência de buscar uma solução mágica, que do dia para a noite possa modificar nossa forma de agir e pensar. Ao ler o livro “Eustáquio, quinze séculos de uma trajetória”, ditado pelo espírito Cairbar Schutel, o leitor poderá ter uma ideia de como as mudanças interiores vão acontecendo de forma lenta e gradativa. Cada vez que retornamos à Pátria Espiritual, nos damos conta de tudo aquilo que realizamos e tudo o que poderíamos ou deveríamos ter realizado se tivéssemos seguido a nossa programação reencarnatória. Cada esforço feito no sentido de evitar pensamentos negativos e buscando exercitar pensamentos mais saudáveis, fica registrado em nosso ser, e levaremos conosco para as próximas encarnações. Assim, quando retornarmos ao plano físico teremos mais facilidade de controlar nossos impulsos, pois já existirá essa informação dentro de nós. Além disto, a meditação é uma excelente maneira de conquistarmos maior controle sobre o que pensar. Em meu livro “Espírito Saudável: Mente Sã e Corpo São” abordo a questão da meditação, fornecendo algumas dicas em relação à mesma. As atribulações da vida moderna vão sempre deixando o cuidado com a mente para mais tarde. Podemos começar meditando por apenas dez minutos, mesmo que seja uma vez por semana. Buscar um local agradável, isolado, silencioso, tentando manter todo e qualquer pensamento afastado de nossa mente. No início irá parecer que não estamos conseguindo manter nossa mente quieta, mas com prática e perseverança, todos conseguirão atingir este objetivo, uns mais lentamente, outros mais rapidamente. O importante é ter paciência, perseverança e disciplina.

O que a reencarnação pode nos oferecer de respostas e soluções para nossos problemas psíquicos atuais?
A reencarnação pode nos explicar desde as condições genéticas (considerando problemas físicos e emocionais), até os conflitos psicológicos resultantes dos relacionamentos, sejam eles no campo familiar, afetivo ou profissional. Precisamos lembrar que associado à reencarnação está o processo de autodescobrimento e a conscientização da necessidade de uma reforma íntima. Assim, todo e qualquer distúrbio psicológico que possamos estar vivenciando hoje, é uma consequência de nossas escolhas anteriores. Quando não é possível identificar uma causa para um determinado problema na encarnação atual, podemos explicá-la pelas escolhas feitas em vidas passadas. Quando uma determinada atitude ou comportamento negativo se repete continuamente, começa a provocar mudanças na bioquímica corporal, podendo gerar uma alteração na quantidade de certos neurotransmissores necessários para o nosso bem- estar. Se nada for modificado, mais tarde estaremos precisando de medicação para poder manter um equilíbrio emocional. Quando chegamos nesse ponto, essa informação fica registrada em nosso perispírito. Se não houver mudança em nossa maneira de pensar e agir, levaremos esse registro de mudança bioquímica armazenado em nosso corpo perispiritual. Na próxima existência já nasceremos com essa tendência de perceber os fatos negativamente. Quando buscamos nos harmonizar, não apenas utilizando a medicação (muitas vezes necessária), mas também procurando perceber o que é importante modificar em nossa forma de ser e agir, estaremos assumindo uma maneira positiva de perceber a vida, proporcionando-nos uma possibilidade de reequilíbrio, seja nesta ou nas próximas encarnações. Precisamos deixar de lado a ideia de que a doença é um castigo, seja por erros cometidos nesta ou em vidas passadas. Eu diria que se trata simplesmente da aplicação da lei de causa e efeito, que está se fazendo sentir no corpo físico ou mental, estimulando a pessoa à reflexão e à mudança de atitude, para que possa continuar a sua caminhada como espírito imortal, rumo aos planos superiores. Não adianta pensarmos em soluções mágicas. Uma pessoa que está vivenciando o problema do alcoolismo carregará ao longo da presente existência a predisposição de abusar da bebida alcoólica toda vez que entrar em contato com ela. À medida que mantém um esforço de ficar afastada do álcool, estará registrando em seu íntimo esse esforço, provocando mudanças que repercutirão numa menor tendência ao uso do álcool, ou mesmo a não utilizar o álcool na próxima encarnação.

Que hábitos diários devemos ter para manter nossa alma saudável?
Considero a saúde do corpo como um reflexo da alma. Assim, para termos um corpo sadio, precisamos, além de exercício, boa alimentação, boas condições de higiene e moradia, ter um espírito equilibrado. Para ter uma alma saudável, é necessário manter continuamente o esforço de seguir aquilo que Jesus nos orientou: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Cultivar e desenvolver o perdão, a paciência, a serenidade, a mansuetude, a tolerância, a caridade, a indulgência, entre outras virtudes, são aspectos que estão inseridos naquela máxima do Cristo. Resumindo tudo o que falei ao longo desta entrevista, é importante o autoconhecimento, a vontade firme de mudar, o conhecimento das leis espirituais para nos servirem de estímulo à mudança, à perseverança em seguir tudo aquilo que Jesus nos deixou de exemplo. Procurando realizar estas atitudes, estaremos caminhando para ter um espírito mais harmonizado. Muita Paz a todos.

 


Continue no Canal
+ Entrevistas