FEC alerta para gravidade da doença e a necessidade de prevenção, independente do decreto Governo de SC

Em comunicado divulgado hoje, dia 21.04, a Federação Espírita Catarinense –  FEC dá liberdade para cada casa decidir pela retomada ou paralisação dos trabalhos, de acordo com a realidade de cada cidade. Alerta também, no mesmo comunicado, que decretos e normas são regidos por pressões econômicas e jurídicas. E que as medidas preventivas são necessárias e estão de acordo com a OMS.

LEIA O COMUNICADO

Caros irmãos dirigentes espíritas,

Com relação à publicação da recente Portaria nº 254/2020, por parte do Governo Estadual, entendemos oportuno ponderar o que segue:

1) Em virtude das diversas realidades existentes, com base em dados estatísticos sobre a pandemia do Coronavírus, sugerimos que cada região reflita coletivamente (Por iniciativa das UREs) e pondere os prós e contras da retomada das atividades públicas. Conforme nosso Estatuto, a autonomia de cada instituição espírita filiada deve prevalecer;

2) Lembramos que, segundo o prognóstico das pesquisas científicas, o auge da crise ainda não ocorreu, e não obstante a contaminação esteja maior ou menor nos municípios, é sabido que o vírus chegará a todos os lugares e o grau de gravidade da doença é imprevisível;

3) Recomendamos prudência e bom senso. Decretos e normas entram em vigor e são revogados sob pressões econômicas e políticas. Nossa percepção da realidade deve transcender essa visão limitada e deve contemplar as consequências imponderáveis dessa grave crise;

4) Devemos atender as medidas preventivas da Organização Mundial da Saúde e preservar os irmãos que se encontram em grupos de risco (idosos, hipertensos, gestantes, entre outros).

Por fim, rogamos que oremos para receber sempre a inspiração dos Amigos Maiores. Juntos atravessaremos essa crise e dela sairemos fortalecidos e mais unidos.

Abraços fraternos!

Diretoria Executiva da FEC


Continue no Canal
+ Institucional