Nunca te arrependerás

(Redação do Momento Espírita)

Nunca te arrependerás de teres refreado a língua, quando pretendias dizer o que não convinha ou o que não era verdade.
De teres formado o melhor conceito sobre o proceder de outrem.
De não teres julgado com severidade os atos alheios, ignorando a real motivação de cada ser.
Nunca te arrependerás de teres perdoado àqueles que te fizeram mal.
De teres contribuído para obras destinadas à caridade e à promoção humana.
De teres cumprido pontualmente tuas promessas bem pensadas.
De seres fiel aos compromissos dignos e nobres a que te vinculastes.
Nunca te arrependerás de teres suportado com paciência as faltas alheias.
De teres ignorado as mentiras e as maledicências que te chegaram aos ouvidos, afastando-te dessa espécie de conversação.
De teres dirigido palavras bondosas aos desventurados e tristes.
De teres simpatizado com os oprimidos e de teres realizado algo de efetivo e bom em prol deles.
Nunca te arrependerás de teres pedido perdão pelas faltas cometidas.
De teres reparado o mal que causastes.
De teres pensado antes de falar.
De teres honrado a teus pais, agindo com gratidão por todo o bem que deles recebestes.
De teres sido cortês e honesto em tudo e com todos.
Nunca te arrependerás de teres ensinado algo de bom e de verdadeiro a uma criança.
De teres sido capaz de cativar um coração e de teres feito uma amizade verdadeira.
De teres oferecido pão a um faminto e consolo a um desesperado.
Nunca te arrependerás de renunciar ao equívoco e seguir pelo caminho correto, por mais árduo que este possa ser.
Nunca te arrependerás de seguir os exemplos de Jesus, porque o bem-estar causado pela certeza do dever cumprido supera qualquer sensação decorrente da satisfação de meras necessidades humanas.
***
Podes escolher os caminhos que vais seguir no curso de tua jornada na Terra.
Podes optar quais posturas assumirás diante das mais variadas circunstâncias da vida.
És o senhor de teus passos, o dono de teu futuro.
Não compete a mais ninguém as escolhas que afetarão a tua história.
Por mais que os atos de terceiros sejam capazes de te atingir, somente os teus próprios atos, as tuas reações é que definirão os rumos do teu destino.
Pensa nisso antes de agires.
Reflete com ponderação e sabedoria.
O arrependimento resulta de decisões equivocadas, tomadas sob a influência do egoísmo e da ira.
Motiva teus atos nos ensinamentos do Cristo.
Pensa sempre: “o que teria feito o Mestre Jesus se estivesse no meu lugar?”
Eis um método bastante eficiente para saber quais atitudes são viáveis e quais trarão sofrimento, cedo ou tarde.
Fazer o bem sempre é motivo de satisfação e júbilo.
Não interessa ao homem de bem o reconhecimento pelo seu ato, tampouco gratidão e honrarias.
A consciência tranquila e a certeza íntima de que se fez o melhor e o possível, deveria ser suficiente para apaziguar o coração humano.
Não te rendas aos equivocados hábitos da maioria, que cede ao mal e busca recompensas materiais em tudo que faz.
Segue sempre pelo caminho do bem, e nunca te arrependerás dessa escolha.
(Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no livro Lendas do Céu e da Terra, de Malba Tahan)


Continue no Canal
+ Reflexões