O novo pai da quarentena: mais humano e com imperfeições

Para o psicanalista Christian Dunker, com a pandemia o pais estão mais participativos nas tarefas do lar e deveres escolares, além de brincadeiras, criando zonas de experiências novas.

O pai super-herói mudou na quarentena, em prol de um pai mais humano e com imperfeições. Por Por Sandra Capomaccio

Ouça a entrevista.

O  mundo nunca mais será como o que vivemos antes de março, pelo menos até que se tenha uma vacina contra a covid-19. A proximidade do dia dos pais é um bom momento de reflexão para entender que pai é esse que surgiu na quarentena.

Os pais estão reclusos em casa passando 24 horas com seus filhos, fato que antes era impossível. Saiu de cena aquele que ia trabalhar e voltava no final do dia, dando espaço a outro que trabalha em home office e convive com os filhos em tempo integral.

O psicanalista e professor titular do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Christian Ingo Lens Dunker, avalia que esse pai é mais presente, participativo nas atividades do lar e nas orientações escolares. Esse comportamento que chega na quarentena veio para ficar definitivamente. A adaptação foi difícil para todos, tanto para os pais como para os filhos.

 

https://jornal.usp.br


Continue no Canal
+ Ser Sustentável