Os bilionários que desejam ser \”imortais\”

5 bilionários que gastam parte de suas fortunas para enganar a morte

Conheça os ricos que gastam parte considerável de suas fortunas para estender a vida

Por Juliana Américo Lourenço da Silva  

SÃO PAULO – A imortalidade é algo buscado pelos seres humanos há séculos e um dos objetivos nunca atingidos. O site CNN listou cinco bilionários que estão gastando uma parte considerável de seu dinheiro para conseguir a fórmula para enganar a morte. Confira:

Dmitry Itskov
O bilionário russo e magnata da mídia criou, com 30 dos melhores cientistas do seu país, um centro internacional de pesquisa sobre a imortalidade. O presidente de 31 anos do New Media Star pediu para outros ricos investirem em fundos para criar a imortalidade cibernética e o corpo artificial. Seu plano é transferir a consciência humana para um avatar ou um cérebro sintético.

Don Laughlin
O bilionário de 81 anos e fundador do Riverside Resort and Casino, em Las Vegas, é um dos clientes do Alcor, uma instalação de preservação de corpos que ficam congelados a menos de 360° até que se descubra uma forma de revivê-los e curá-los de qualquer problema de saúde. Mas para Laughlin não basta só estar vivo, ele quer garantir que esteja rico quando voltar à vida, por isso seu dinheiro e bens também serão congelados.

\"O

O Instituto Alcor mantém corpos congelados até encontrar um forma de revivê-los (Divulgação)

David Murdock
O Empresário não quer viver para sempre, mas só até os 125 anos. Para atingir essa meta, o bilionário de 89 anos realiza exercícios físicos, tem uma alimentação baseada em verduras e peixe e investe muito de sua fortuna em pesquisas sobre longevidade.

Além disso, ele já gastou milhões de dólares em pesquisas sobre ciência alimentar e nutricional, incluindo levantamentos sobre a ingestão de alimentos que mantêm as pessoas vivas por mais tempo. Ele ainda criou o California Health and Longevity Instituty, um spa que ensina sobre educação nutricional, exercícios, consultoria sobre estilo de vida, diagnósticos avançados de tecnologia e remédios para longevidade.

John Sperling
O bilionário de 91 anos criou um grupo de cientistas que estudam formas de aliviar o sofrimento e o medo da morte, são utilizados desde clonagem terapêutica, engenharia genética e medicina por meio de células-tronco. Ele também criou o Kronos Longevity Research Institute, que realiza pesquisas sobre doenças da velhice.

Robert Miller
O empresário de 67 anos construiu o Alcor Life Extension Foundation, que usa temperaturas superbaixas para preservar o cérebro após a morte. Além de o próprio Miller querer ser congelado lá, outros bilionários já se interessaram pelo projeto, caso de Don Laughlin.

 

Publicado originamente no InfoMoney

5 bilionários que gastam parte de suas fortunas para enganar a morte

http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/planeje-suas-financas/noticia/2721274/bilionarios-que-gastam-parte-suas-fortunas-para-enganar-morte


Continue no Canal
+ Reflexões