Presidente da URE4 fala do trabalho realizado



Silvio Schmidt, na Feira do Livro Espírita realizada em Rio dos Cedros.

Como de tempos em tempos, Silvio Schmidt, presidente da URE4 traz esclarecimentos importantes para o portal Nova Era.

Quais os desafios vencidos e a vencer que merecem destaque no âmbito da URE4?

Destaco dois desafios vencidos pelo Movimento Espírita da 4ª URE nos últimos anos:

1º. A consolidação definitiva da união das Instituições Espíritas com troca de experiências, visitações, capacitação de forma compartilhada permitindo a participação de seareiros de todas as Casas, mesmo quando o curso é promovido por um Centro Espírita que divulga e convida os demais companheiros.

2º. A compreensão da necessidade de empreender esforços conjuntos para a criação de novas Casas Espíritas nos municípios e bairros onde ainda não tem, para cumprir o dever do Movimento Espírita de dar oportunidade a todos de conhecer o Consolador Prometido por Jesus.

Na última entrevista para o portal, você falou do então novo estatuto, que mostra a FEC como Orgão Orientativo e não Impositivo, aos Espíritas e às Casas Espíritas; que balanço você faz desta postura?

A FEC tem se consolidado como Órgão Orientativo procurando atender as demandas das Casas Espíritas, que são frequentemente solicitadas a darem suas opiniões e sugestões sobre o que esperam da FEC para melhor atender suas necessidades.
A FEC tem interiorizado seus eventos e reuniões para melhor ouvir e alcançar os diversos públicos regionais.

Quantas casas filiadas temos hoje na URE4?

Atualmente temos nove Centros Espíritas na 4ª URE que são filiados a FEC.

Existem casas espirita que seguem Kardec e a Codificação mas que não são filiadas. Tem algum motivo para isto? Como age a URE4 nesses casos?

O Estatuto e Regimento Interno da FEC não impõe impedimentos e dificuldades para aceitarmos as Casas Espíritas não filiadas a participarem dos eventos de capacitação e reuniões do Conselho Federativo Regional, apenas elas não vão ter direito a voto, mas são ouvidas e levadas em consideração como irmãos de um mesmo ideal, nesse convívio fraterno elas vão se esclarecendo o porque das nossas práticas e, sentindo-se respeitadas também sentem que podem contar conosco quando tem necessidades de orientação ou apoio.

Assim, somos uma união das diferentes formas de divulgar a Doutrina, mas todos se contagiam com o cuidado constante que devemos ter para manter a fidelidade doutrinaria.

 A URE4 tem uma atuação muito forte na área da cultura espírita, você pode comentar sobre o tema?

Realmente a 4ª URE tem um grande destaque estadual no uso da arte como instrumento de divulgação do Espiritismo.

Os Espíritos orientadores do Espiritismo tem nos alertado para os tempos de transição que a Humanidade se encontra, em que estamos saindo de uma Era de desenvolvimento da Razão e adentrando a Era da Espiritualização em que o Sentir se acentua.
Nesse contexto a arte ocupará cada vez mais espaços importantes pois tem maior possibilidade de sensibilizar as almas.
O Departamento de Artes da 4ª URE tem importantes realizações, das quais destaco:

1º. O filme longa-metragem O ANJO produzido sob a Direção de Marcelo Niess que neste mês completou a expressiva marca de Um MILHÃO de visualizações no Youtube divulgando a mensagem do Consolador a todo tipo de público.

2º. A Mostra Anual de Arte Espírita da 4ª URE que tem reunido espíritas artistas de diversas Casas Espíritas na musica, canto, poesia, cênica e audiovisual, realizando no Teatro Carlos Gomes em Blumenau um espetáculo de bom nível técnico sensibilizando com a mensagem espírita um público diverso.

A Mostra de Arte conquistou tal grau de importância que a FEC reconhece seu valor incentivando as demais UREs a também investirem esforços para estimularem a arte como instrumento de sensibilização e divulgação da Doutrina.

3º. O Grupo Teatral Mensageiros de Luz da 4ª URE, sob a Direção de Juçara Quintana, único grupo teatral de uma URE no Estado, e que tem se esmerado de colocar à disposição do Movimento Espírita peças de alto nível, reconhecido pelo público nas apresentações realizadas em diversas cidades de Santa Catarina, recebendo convites para apresentações inclusive em outros estados, mas que não são possíveis por que seus atores tem compromissos profissionais e familiares a serem priorizados.

A FEC reconhecendo o valor da atuação do Grupo Mensageiros de Luz na divulgação da mensagem espírita chancela com sua logomarca todas as apresentações, se empenhando na divulgação dos espetáculos pelo seu site e outras mídias.

Em termos de FEC, o que você pode destacar de trabalho nos últimos 3 anos?

O estímulo para o fortalecimento do Movimento Espírita estadual permitindo o surgimento de grande número de Casas Espíritas onde ainda não havia; O estímulo para que espíritas ocupem espaços na sociedade organizada fazendo parte de Conselhos Municipais e Regionais.

 


Continue no Canal
+ Entrevistas