“O Campo do Bem é amplo e aberto a inúmeras formas de atuação”, diz Madalena Parisi

Entrevista a Manoel Fernandes Neto

A Sociedade Espírita Encontro Fraterno está em festa. No sábado dia 24 de outubro será inaugurado o Recanto de Educação Infantil Meimei, uma espaço para crianças de baixa renda entre 4 e 5 anos. A obra foi concretizada pelo esforço e união dos trabalhadores da sociedade, coordenada por uma de suas fundadora, a atual presidente Madalena Parisi Duarte. Com uma determinação impar, uma dedicação integral ao Evangelho de Cristo e a disseminação constante dos ensinamentos de Allan Kardec, Madalena soube superar os desafios inerentes a um projeto deste porte.  Nesta entrevista, exclusiva ao portal Nova Era, ela conta um pouco da história da escola, fala do presente e do futuro e expõe uma certeza: o “Campo do Bem” é amplo e imbatível.

Conte-nos um pouco da implantação do Recanto de Educação Infantil Meimei. Como surgiu a ideia? Quais foram as inspirações para sua implantação?

Quando assinamos o Contrato de Comodato com a Prefeitura de Blumenau, em 1997, assumimos o compromisso de construir um jardim de infância para atendimento a crianças de famílias de baixa renda. O que seria um compromisso transformou-se, para nós, em um sonho, ao qual somente pudemos dar início em 2005. Para o desenvolvimento e implantação desse projeto, buscamos inspiração maior na figura do grande educador francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, que se tornou conhecido como Allan Kardec, o Codificador da Doutrina Espírita.

Como vai funcionar a escola? Sistema educacional, rotina, seleção de alunos? Colaboradores?

A ideia de um jardim de infância acabou dando lugar à intenção de se construir uma pré-escola para 20 crianças com idade entre 4 e 5 anos, em tempo integral, que deverão sair preparadas para ingresso na primeira série do Ensino Fundamental aos 6 anos. A seleção será feita junto a famílias de baixa renda financeira, residentes na Vila Feliz ou Vila Bromberg, locais próximos à nossa sede. Quanto ao currículo, ainda que contenha algumas peculiaridades em termos de pedagogia, será o regulamentar. A princípio, pretendemos contar com a participação voluntária de dois professores espíritas (ou espiritualistas) aposentados, visto que nossa instituição, no momento, não poderá arcar com despesas de salário e encargos sociais. Mas o prédio e o local são tão aprazíveis que acreditamos que os professores que se interessarem sentirão grande prazer em desenvolver suas atividades com as crianças.

Por que Meimei foi escolhida como patrona espiritual da escola? O que isto significa?
– Meimei, que quando encarnada recebeu o nome de Irma de Castro, tornou-se conhecida no meio espírita por seu carinho e amor às crianças e pelas belas mensagens e livros ditados ao querido Chico Xavier, dirigidos não só às crianças, mas também às mães. Assim, seu nome foi escolhido não só para homenageá-la, mas também para tê-la como doce protetora espiritual da escolinha.

Como você analisa os 18 anos da S.E. Espírita Encontro Fraterno e qual o significado da escola nesta história?
Assim como costuma acontecer com muitas instituições espíritas, também a Sociedade Espírita Encontro Fraterno enfrentou algumas dificuldades de percurso, após sua fundação, em 21 de novembro de 1991. Antes e após a obtenção de sua sede própria, no bairro Escola Agrícola, foram necessários muito empenho e dedicação de seus membros quanto à realização de eventos diversos para a captação de recursos que viabilizassem a construção da sede, e posteriormente do prédio da escolinha e também da pequena residência de zeladoria. Naturalmente, a escola tem um grande significado para a SEEF, por abranger um trabalho cooperativo no campo da Educação.

Quais são os planos futuros do Encontro Fraterno?

Continuar aprimorando as atividades doutrinárias da SEEF e a realização de eventos; e iniciar as atividades escolares no Recanto de Educação Infantil Meimei, se possível já no primeiro semestre de 2010. Após esse início, abrir espaço na escolinha para aulas de música a serem ministradas a adolescentes da comunidade próxima, no período noturno.

Qual a mensagem que você pode deixar a trabalhadores da seara espírita que estão na busca sincera da concretização de ideais fraternos, com obras como a escola Meimei?
O Campo do Bem é amplo e aberto a inúmeras formas de atuação. Nossa experiência comprova que, quando se trabalha para o Bem, tudo conspira a favor. E a Doutrina Espírita, como sabemos, é uma Seara Bendita que favorece todas as iniciativas que contribuam para a fraternidade, para o progresso, para a paz.

 


Continue no Canal
+ Entrevistas