‘Pandemia é resposta biológica do planeta’, diz físico Fritjof Capra

Por Zenobia Barlow – Donated by the Center for Ecoliteracy with permission for publication. http://www.ecoliteracy.org/, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=14736022

Para a Folha de São Paulo, o autor de “O Tao da Física” relaciona desigualdade social, economia predatória e devastação ambiental ao surgimento do novo coronavírus.

Veja abaixo alguns fragmentos. A entrevista completa você encontra aqui.

Na minha visão, o coronavírus deve ser visto como uma resposta biológica de Gaia, nosso planeta vivo, à emergência social e ecológica que a humanidade criou para si própria. A pandemia emergiu de um desequilíbrio ecológico e tem consequências dramáticas por conta de desigualdades sociais e econômicas.

 

Cientistas e ativistas ambientais há décadas vêm alertado para as terríveis consequências de sistemas sociais, econômicos e políticos insustentáveis. Mas até agora as lideranças corporativas e políticas teimaram em resistir a esses alarmes. Agora eles foram forçados a prestar atenção, já que a Covid-19 trouxe os avisos de antes para a realidade de hoje.

 

Quando refletimos sobre essa questão crucial (conhecimento científico biológico e tecnológico), rapidamente percebemos que o nível conceitual não conta toda essa história. Nós também precisamos lidar com valores e éticas, e é por isso que as ciências humanas são mais importantes do que nunca. Literatura, filosofia, história, antropologia podem todas nos imbuir do compasso moral que tanto falta à política e à economia atuais.

 

A crença em um progresso contínuo e, em particular, a obsessão de nossos economistas e políticos com a ilusão de um crescimento ilimitado em um planeta finito constituem o dilema fundamental que permeia nossos problemas globais.

 

Nosso sistema econômico atual, ao contrário, parece não reconhecer a existência de limites. Nele, um crescimento perpétuo é perseguido incessamente através da promoção do consumo excessivo e de uma economia do descarte que usa de maneira extravagante tanto recursos como energia, aumentando a desigualdade econômica.

Leia a entrevista completa.

Leia também:

Yuval Harari: “Maior perigo não é o vírus, mas ódio, ganância e ignorância”

 

A pandemia vista de 2050

 


Continue no Canal
+ Nova Consciência