Entrevista Marleen Kuehnrich

Foto: Pedro Waldrich

A presidente da Casa Espírita Nova Era, Marleen Kuehnrich, faz um balanço da gestão 2018-2019, que termina no mês de novembro.

Ela destaca o trabalho de equipe realizado e fala sobre o movimento espírita na região: “O movimento espírita em nossa região está em franco progresso. Precisamos acreditar na nossa evolução. Precisamos acreditar que o trabalho é a mola propulsora deste progresso tão almejado.”

Leia a entrevista:

Como foi o trabalho desenvolvido nesses dois últimos anos à frente do colegiado como presidente?

O trabalho realizado foi muito importante. Um aprendizado excepcional, inimaginável. Com uma equipe muito eficiente e prestativa, fizemos muitos progressos. Considero a gestão muito boa. Nossa casa passou por uma evolução sem precedentes. A dedicação ao estudo da doutrina e a determinação no cumprimento dos preceitos doutrinários fizeram com que nos sentíssemos realizados. Foi de fato um trabalho em equipe.

Em relação à nova sede da Nova Era, que está em reforma, como está o andamento?

Estamos em fase final de conclusão da parte principal. Logo, faremos a mudança de sede. A nova sede será um recanto para atendimento, estudo e consolo, como estamos fazendo há quase 20 anos.

Quais são os desafios das casas espíritas nos dias atuais?

Amar incondicionalmente. O objetivo imperioso do progresso evidencia as desigualdades e enfermidades morais.

Nós, que somos aprendizes do Evangelho de Jesus à Luz do Espiritismo, já temos as informações suficientes para entender que a recomendação maior do Cristo foi e continua sendo o amor a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Ainda, o Mestre inovou, enfatizando que deveríamos amar o semelhante como Ele nos amou. Deixou a recomendação e a receita. Resta-nos apenas cumpri-las.

O amor deve estar na base de todas as nossas ações, palavras e pensamentos. Tudo estaria resolvido se amássemos, verdadeiramente, a nós mesmos, ao próximo e a Deus, pois assim o respeito e a solidariedade universais estariam garantidos na promoção da paz e felicidade geral.

 

Qual sua análise da atuação do movimento espírita da nossa região?

O grande desafio dos espíritas é entender que somos responsáveis pela nossa evolução. Ninguém mais. Para isso, precisamos nos comprometer com a causa espírita e nos inserirmos no movimento espírita com dedicação.

O movimento espírita em nossa região está em franco progresso. Precisamos acreditar na nossa evolução. Precisamos acreditar que o trabalho é a mola propulsora deste progresso tão almejado.

Nosso grande desafio do espírito nesse mundo de provas e expiações é conscientizar-se que colhemos o que semeamos.

Qual a mensagem que você pode deixar para os trabalhadores e frequentadores da Nova Era?

Primeiro, gostaria de agradecer pela comprometimento da equipe nos trabalhos da casa espírita Nova Era. Pelo companheirismo, pelo carinho, pela dedicação e por acreditarem em mim. Foi grande o aprendizado de ser presidente do colegiado e o trabalho continua.

Entrevista a Manoel Fernandes Neto


Continue no Canal
+ Entrevistas