Grupo de físicos com brasileiros captura átomo de antimatéria

18/11/2010 – 08h00

SALVADOR NOGUEIRA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Esta parece saída da ficção científica. Um grupo internacional de cientistas, incluindo brasileiros, conseguiu pela primeira vez produzir e capturar átomos inteiros feitos de antimatéria. Local do feito: o Cern (Centro Europeu de Pesquisa Nuclear).

Apenas um punhado de anti-hidrogênio, é verdade, mas o suficiente para entreabrir uma porta que pode levar a resultados um bocado importantes na física.

Antimatéria parece um negócio tão estranho simplesmente porque ela não costuma existir. Por alguma razão bizarra, o Universo é todo feito de matéria convencional, feita de prótons de carga positiva e elétrons negativos.

No começo de tudo, não deve ter sido assim. Acredita-se que o Big Bang tenha criado também muita antimatéria –feita de antiprótons de carga negativa e antielétrons (ou pósitrons) de carga positiva. Mas para onde foram essas antipartículas todas?

Ocorre que, quando partículas e antipartículas se encontram, o resultado é a aniquilação completa de ambas.

Especula-se que, no Big Bang, a criação de matéria tenha sido um pouquinho maior que a de antimatéria. Com isso, as colisões teriam dado cabo de todas as antipartículas, e a "pouca" matéria remanescente é o que vemos hoje na forma de galáxias, planetas e pessoas.

Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/832381-grupo-de-fisicos-com-brasileiros-captura-atomo-de-antimateria.shtml

{{texto::pagina=1002}}


Continue no Canal
+ Os caminhos da ciência